RUBORES

Rapazes tímidos têm também o seu encanto. Cantam calados com os olhos céleres, traçando metas platônicas como quem desalinha cabelos num sopro imaginário, desembrulhando decotes com suas intenções adolescentes. Eles sacam tudo em seu mundo paralelo, enquanto o amarelo das horas se desbota, desapontando as moças que os esperam. Admiram as mais afoitas, que os golpeiam com uma chave de pernas, embora seja sempre um mistério se elas são capazes de abrir um coração. A verdade é que esses meninos cheios de recato, quando se apaixonam, podem transformar seu gesto retesado em ação. Vão à caça do que amam armados de extroversão. Então, extravasam seus delírios, deliberadamente, em gozo, aprendem a compor canção e rabiscam cadernos com poemas rasgados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s