À BRASILEIRA

Coça o cu do macaco
Como o teu, como o meu
Quem comeu o nosso?
Descasca a banana em riba da mesa
Enraba chipanzé sem asa
Faz a chita do vestido voar
(On The Road, Jack Kerouac)
Mais brega que Carmem, só Roberta Miranda
Vamos todos cantar a poeira da estrada
A carona era feia feito briga de foice
O dia por detrás do coqueiro verde foi-se já
macacoMaduros a vida, o catarro, o presidente da Venezuela
E a vuvuzela, que não deu sorte no jogo, tupinicará
Foi fazer pique-nique no parque, arrastão passou
Tudo passa, até essa farsa evaporada em petróleo
Descontrole o povo brasileiro:
Tire a cana, a novela, o amor de rapariga, o galo da briga UFC
Cai a fossa, lambe a própria ferida
Tiro na testa é de graça e cicatriza
O Brasil é uma besta!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s