ADEJO

Se o preto no branco suja,
Dê cor.
Se pai ou mãe vira coruja,
Fuja em desatino.

No fundo, haverá mais amor
Seu mundo sábio se saberá
Feito sabiá longe do ninho

Por um pio, a gente cresce:
– Vê se não desce daí, menino!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s